22/03/2018

Bethânia vai cantar pela primeira vez em disco de Gal

De 1965 a 1990, Gal Costa e Maria Bethânia gravaram juntas algumas músicas em estúdio, mas, com exceção dos duetos em projetos coletivos, os convites sempre partiram de Bethânia para Gal, nunca de Gal para Bethânia. Por isso mesmo, resulta instantaneamente histórico o dueto das cantoras baianas no próximo álbum de Gal. A convite inédito da conterrânea, Bethânia participa do disco de Gal produzido por Pupillo sob a direção artística de Marcus Preto que será lançado neste ano de 2018 pela gravadora Biscoito Fino.

 

O primeiro reencontro das cantoras em estúdio em 28 anos acontece na música inédita Minha mãe, composta pelo compositor mineiro César Lacerda a partir de versos de poema escrito pelo compositor carioca Jorge Mautner. Os versos foram escritos por Mautner com inspiração nas mães das duas cantoras, Claudionor Viana Teles Veloso (1907 – 2012) – a Dona Canô que deu à luz a Bethânia há quase 72 anos – e Mariah Costa Penna (1905 – 1993), mãe de Gal, autora do livro de memórias A casa do morro, publicado em 1978.

 

Levados a César Lacerda por Marcus Preto, os versos de Mautner traçam paralelo entre a figura materna e Nossa Senhora Aparecida, de quem Gal e Bethânia são devotas, tendo herdado a religiosidade das respectivas mães. A gravação de Minha mãe tem os toques do violão de Pedro Baby, do piano de Carlos Trilha e da sanfona de Mestrinho.

 

O último registro fonográfico de Gal com Bethânia em estúdio foi na música Iansã (Caetano Veloso e Giberto Gil, 1972), regravada por Bethânia para o álbum 25 anos (1990) em fonograma feito também com as adesões das cantoras Alcione, Flávia Virgínia e Nair Cândia. O último dueto mesmo das duas cantoras foi feito há 30 anos em sublime gravação de O ciúme (Caetano Veloso, 1987) lançada por Bethânia no álbum Maria (1988), estendendo parceria fonográfica que começara em 1965 com o dueto de Bethânia e Gal em Sol negro (Caetano Veloso, 1965) para o primeiro álbum de Bethânia.

 

Em nome das mães e de Nossa Senhora Aparecida, Bethânia (em foto de Gringo Cardia) e Gal (em foto de André Schiliró) voltam a cantar juntas – pela primeira vez em um disco de Gal!! – em meio a rumores (nunca confirmados) de ciúmes e rivalidades que teriam afastado as cantoras nos últimos 20 anos.

 

Fonte: G1 Mauro Ferreira