28/11/2019

Banda Vespas Mandarinas regrava single argentino

Foi durante as sessões de gravação do single Amor em tempos de cólera que Thadeu Meneghini conheceu o rock Mariposa tecknicolor, um dos maiores sucessos do repertório autoral do cantor e compositor argentino Fito Paez.

Foi Lucas Silveira – produtor musical daquele single editado em março deste ano de 2019 – quem apresentou ao vocalista da banda paulistana Vespas Mandarinas a música que Fito Paez lançou há 25 anos no álbum Circo beat (1994).

E foi Lucas quem sugeriu a Meneghini que a banda fizesse e gravasse versão em português da composição de Paez. Apresentada em outubro por emissora de rádio e já veiculada em canal de vídeo, a inédita versão de Mariposa tecknicolor pela banda gerou single produzido pelo mesmo Lucas Silveira e disponibilizado no mercado a partir desta quinta-feira, 28 de novembro.

Além de ter produzido a faixa, Lucas Silveira também assina a versão – calcada na letra original de Fito Paez – ao lado de Meneghini e de Adalberto Rabelo Filho.

Em cena desde 2009, a banda Vespas Mandarinas completa a primeira década de vida já na quarta formação, cada vez mais sob a liderança absoluta de Thadeu Meneghini.

O que permanece inalterada é a conexão da banda com o rock da América Latina. No primeiro álbum, "Animal nacional" (2013), Vespas Mandarinas inclui no repertório Não sei o que fazer comigo, versão em português de Ya no sé qué hacer conmigo, música do grupo uruguaio El Cuarteto de Nos.

No segundo álbum, "Daqui pro futuro" (2017), disco de forte apelo pop, a banda verteu para o português Desperté, música do repertório do grupo mexicano Café Tacvba que virou De olhos bem fechados no toque da Vespas Mandarinas.

 

 

 

 

Fonte: G1 Mauro Ferreira