19/11/2020

Bob Dylan novamente nos melhores do ano

Mais uma revista musical já publicou a sua lista com os 75 melhores discos de 2020. Depois da Uncut, foi a vez da também britânica Mojo, de perfil semelhante, voltada a um público mais maduro, divulgar a sua relação. Bob Dylan foi, novamente, o vencedor com "Rough And Rowdy Ways".

Para a publicação, o trabalho traz o som de "um homem finalmente em paz com a sua identidade construída e seu vasto status mítico". A lista da revista tem muita coisa em comum com a da Uncut, Fiona Apple, Jarv Is, Flaming Lips, Phoebe Bridgers, Tame Impala, Haim, estão lá, ainda que em posições diferentes. Mas ela também destacou alguns trabalhos mais identificados com o pop, os casos de "folklore" de Taylor Swift (31° lugar) e "Future Nostalgia" de Dua Lipa (37°).

Uma curiosidade: na lista de dez álbuns de world music (publicada em separado), o mais recente trabalho de Cèu ("APKÁ!") aparece na sexta posição.

O top da revista foi esse (em parêntesis a posição em que ele ficou na lista da Uncut):

 

01. Bob Dylan — "Rough and Rowdy Ways" (1°)

02. Fiona Apple — "Fetch the Bolt Cutters" (22°)

03. Fontaines D.C. — "A Hero's Death" (15°)

04. Bill Callahan — "Gold Record" (7°)

05. Fleet Foxes — "Shore" (2°)

06. Cornershop — "England Is a Garden" (30°)

07. Jarv Is — "Beyond the Pale" (8°)

08. Run the Jewels — "RTJ4" (não entrou)

09. Phoebe Bridgers — "Punisher" (3°)

10. The Flaming Lips — "American Head" (32°)

 

 

 

 

 

 

Fonte: Vagalume